Série estreou no Estados Unidos no domingo, 5, após o Super Bowl

Antes de qualquer vilão, 24: Legacy, a nova série variada de 24 Horas, tem a missão de derrotar o “fantasma” Jack Bauer. O herói norte-americano vivido por Kiefer Sutherland deu lugar a  Eric Carter (Corey Hawkins), um sargento que retorna da guerra e tenta retomar sua vida nos Estados Unidos.

Eric e Jack estão no mesmo mundo, e a UCT (Unidade Contraterrorismo) é a mesma de sempre. Essa e outras semelhanças – o toque do relógio segue inalterado – deixam a escolha de esquecer ou não Bauer nas mãos do telespectador. Carter e sua esposa, Nicole (Anna Diop), são diferentes dos personagens clássicos, mas suas histórias e cicatrizes acabam ofuscadas na estreia pelo formato consagrado e gasto da série.

Eric Carter (Corey Hawkins) é o protagonista de 24: Legacy

Eric Carter (Corey Hawkins) é o protagonista de 24: Legacy

Há uma história interessante envolvendo a família de Carter e uma trama promissora em um colégio, porém, tudo isso foi misturado com situações e outros personagens muito semelhantes aos apresentados na série original. A desconfiança entre membros da UCT, a nerd especialista em programação retornam com ideias recauchutadas.

Neste cenário onde algum ineditismo no mundo de 24: Legacy luta com diversas personalidades já vistas durante as nove temporadas comandadas por Jack e Cloe, qualquer originalidade perde força.

Rebecca Ingram (Miranda Otto) é a ex-diretora da UCT que tem dificuldade de deixar o cargo

Rebecca Ingram (Miranda Otto) é a ex-diretora da UCT que tem dificuldade de deixar o cargo

O momento político dos EUA também serve para tirar o foco da qualidade dramática do seriado. A série começa mostrando terroristas islâmicos matando famílias e soldados norte-americanos uma semana após o presidente Donald Trump vetar a entrada de imigrantes do Iraque, Síria, Iêmen, Líbia e outros países majoritariamente muçulmanos. Parte do público e crítica entendeu o primeiro capítulo (12h-13h) como uma propaganda anti-islã.

Analisar a situação política e social do país de Trump aqui do Brasil é uma tarefa ingrata – e está longe de ser o objetivo deste review, no entanto, vale lembrar: Jack Bauer lutou contra vários terroristas islâmicos e isso não fez a série 24 Horas ficar carimbada como uma propaganda xenófoba. Pela lógica, é injusto impor este rótulo à Legacy.

O senador John Donovan (Jimmy Smits) está em campanha pela candidatura à presidência dos EUA

O senador John Donovan (Jimmy Smits) está em campanha pela candidatura à presidência dos EUA

Apostando na fórmula que 24 Horas consagrou, a aventura de Eric Carter agradará quem desejar matar a saudade da tensão criada pelo inconfundível relógio, desde que o fã não queira ver algo totalmente inédito e decida esquecer Jack Bauer.

24: Legacy estreia no Brasil na quinta-feira, 9, às 23h59, no canal a cabo Fox.

Leia mais sobre TV