Seguindo a febre das adaptações de HQs para a televisão, finalmente a CBS oficializou que Supergirl irá realmente ganhar uma temporada completa, com estreia prevista para o final de 2015 ou início de 2016.

A notícia não chega a ser surpreendente, uma vez que em março deste ano o canal havia divulgado a primeira imagem da atriz Melissa Benoist vestida como a personagem da DC Comics. No entanto, apenas o piloto da série havia sido encomendado.

Os personagens da DC estão peregrinando por diversos canais nos últimos tempos. Temos Arrow e The Flash na CW, Gotham na FOX e Constantine na NBC, agora o universo DC chega à CBS com a responsabilidade de emplacar uma protagonista feminina em uma série de heróis.
Essa oportunidade se deu graças ao desejo da presidente de entretenimento da CBS, Nina Tassler, de inserir na grade um show com uma forte protagonista mulher.

Supergirl contará a história da prima do Super-Homem, Kara Zor-El, que escapou do planeta Krypton logo antes de ser destruído e assume a identidade de Linda Danvers ao chegar na Terra.

A série está sob a tutela de Greg Berlanti, produtor das séries Arrow e The Flash, o que abre a possibilidade, mesmo não sendo uma produção da CW, de um crossover entre Supergirl e Arqueiro Verde e/ou Flash.

Por ser uma série com uma protagonista mulher em um universo no qual os homens costumam dominar, entendo que Supergirl pode se destacar perante a seus co-irmãos. Até porque, estamos vendo cada vez mais cobranças em relação a filmes que coloquem as heroínas como protagonistas.
Com o filme da Mulher-Maravilha nesse vai não vai e o da Capitã Marvel só para 2018, essa é a oportunidade da CBS e Supergirl capitarem esses anseios para si.

Ainda não foi divulgado o número de episódios do primeiro ano, a data precisa da estreia e qual canal exibirá Supergirl no Brasil.